Invenções científicas feitas por artistas

Você sabia que o coração artificial e o Wi-fi foram invenções de artistas? E que submarinos não existiam ainda quando foram citados na literatura? E se eu te dissesse que robô, helicóptero e paraquedas foram inventados pelo mesmo artista?

Muitas vezes, quando estão criando, os artistas estão pensando as relações com o mundo e inovando em suas ideias. Quando escreveu “Vinte Mil Léguas Submarinas”, Júlio Verne inspirou a criação de submarinos nucleares. Além disso, como bom escritor de ficção científica, também antecipou outras criações, como a televisão e o foguete.

Leonardo Da Vinci, em suas pesquisas, chegou a projetar pontes e cidades. Coisas como robôs, helicópteros e paraquedas só vieram muito depois de sua morte, mas foram baseadas em seus esboços.

Paul Winchell, dublador do Dick Vigarista (“Corrida Maluca”), sugeriu ao médico Henry Heimlich a criação de um coração mecânico que bombeasse o sangue durante cirurgias arriscadas. Sob a supervisão do médico, ele desenvolveu e patenteou um protótipo do coração.

Já o Wi-fi foi invenção da atriz Hedy Lamarr, em 1942 ainda. A atriz criou com base em ondas de som emitidas pelas teclas do piano e imaginou como seria usar isso (o que chamaríamos depois de Wi-fi e GPS) em aviões e navios de guerra. Para a época, a invenção era muito cara. Mas foi retomada depois e, graças a ela, você está lendo esse texto :)

A arte é o pensamento criativo em ação, questiona as coisas existentes e propõe novos olhares. Esse é um dos motivos das aulas de Arte serem tão importantes: vão muito além do fazer artesanal e revelam novas maneiras de pensar!


#arte

#criarcomarte #artistas #invençõescientíficas

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo